Top Ad unit 728 × 90

Crônicas

Crônicas
teste

Bolhas de sabão

Blah! Blah! Blah!
Suas palavras me soam como bolhas de sabão,
Redondas, leves e brilhantes.
Flutuam, encantam. Ilusão transparente.

Puft! Puft! Puft!
Sua palavras desaparecem como bolhas de sabão,
Não duram mais que meros segundos,
Ardem aos olhos, escorregam ao chão.

Chuá! Chuá! Chuá!
Vassoura na mão, balde no chão,
Esfrego a paixão, apago as manchas,
Expurgo os sonhos, diluo as cicatrizes.

Trim! Trim! Trim!
Amigos me chamam, cerveja me canta.
Laura me desvenda, Maria me encanta.
Areia nos pés, maresia, sente a maresia!

Raul! Raul! Raul!
Alegria dobrada, Ingridy Chapada!
Menina; mulher! No meu pé! Nããoooo!
Amigo é coisa pra carregar. Taxiiii!

Ronc! Ronc! Ronc!
Minha casa, minha cama, meu buraco!
Me aconchego nas lembranças do travesseiro,
Cubro-me de solidão, contando bolhas de sabão.




Leia mais sobre falando de amor


Bolhas de sabão Reviewed by Ricardo Leão on 8:05 PM Rating: 5

Nenhum comentário:

All Rights Reserved by Blog do Buraco © 2014 - 2015
Powered By Blogger, Designed by Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.